sexta, 07 de maio de 2021
Terça Livre TV
BRASIL PARALELO
VENEZUELA

Um comando afirma ser a causa do incêndio das máquinas de votação do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela

A Frente Patriota Venezuelana divulgou um vídeo no qual afirmava ter "realizado com sucesso" a operação nos galpões da entidade acusada de digitar as eleições em favor do Chavismo. "Aqueles que se opõem à liberdade serão considerados um objetivo militar",

09 março 2020 - 21h20Por Jose Luis A Monasterios
Um comando militar chamado "Frente Patriota Venezuelana" foi premiado com o incêndio registrado no sábado em um armazém do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela, onde máquinas usadas são armazenadas nas eleições do país.
 
"Decidimos começar essa ofensiva contra Maduro e seu povo, porque ele mergulhou nosso povo no inferno, agora levaremos essa chama para eles", disseram os membros encapuzados em um vídeo postado nas redes sociais.
 
Os membros do comando, com uniformes militares, explicaram suas críticas ao viés da entidade eleitoral, que é acusada de fazer parte das eleições fraudadas pelo regime de Chávez.

 
“Em 7 de março, a Operação Sodoma começou nos armazéns da CNE, entidade que violou os direitos das pessoas em eleições fraudulentas através da CANTV, onde são emitidos os dados controlados pelos servidores de Cuba, e que os cúmplices do A CNE, como Tibisay Lucena (presidente da entidade), permitiu. Aceitamos eleições que não podem ser manipuladas por nenhum programa ou entidade tendenciosa ”, afirmou.
O incêndio ocorreu nas instalações da CNE em Filas de Mariche, um território que faz parte do bairro deprimido de Petare, que abriga uma das maiores favelas da América Latina. Nessas instalações, a CNE armazena as máquinas usadas pelo sistema eleitoral automatizado da Venezuela, estimadas em cerca de 40.000. Não se sabe se as máquinas foram destruídas pelo incêndio, mas Lucena insistiu que as chamas causaram "alguns danos", enquanto dizia que ele oferecerá um relatório completo "nos próximos dias".
 
Além disso, o comando foi premiado com o incêndio de um armazém da Companhia Nacional de Telefones da Venezuela (CANTV), que em 1º de fevereiro sofreu um incêndio que gerou perdas estimadas em 275 milhões de dólares.
 
Além disso, os uniformizados alertaram que acompanharão de perto o desenvolvimento da marcha convocada por Juan Guaidó para a próxima terça-feira 10 para renovar o impulso da oposição contra Nicolás Maduro. “Aqueles que se opõem à liberdade serão considerados um objetivo militar. Aqueles que maltratam e oprimem serão considerados inimigos desta nação ”, disseram.
 


Grupo Comando que se autodenomina "Frente Patriota Venezolano" afirma ser el autor del incendio registrado este 7 de marzo en los galpones del CNE de Mariches, en una operación llamada "Operación Sodoma" y asegura que estará atento a cualquier hecho que pueda suscitarse el #10M pic.twitter.com/iU23yhG1It

— Sergio Novelli (@SergioNovelli) March 8, 2020 ">

 



#7marzo a esta hora 5:55 pm continúa el incendio en los galpones del CNE vía mariche Bomberos en el sitio tratando de controlar las llamas.@ReporteYa pic.twitter.com/Yl1pqs847S

— Faro Comunitario (@FaroComunitario) March 7, 2020 ">