sábado, 08 de maio de 2021
Terça Livre TV
Pró-Monarquia
VENEZUELA

Quatro turistas que visitam a Venezuela estão desaparecidos

Três colombianos, incluindo crianças de dois anos, e um holandês estavam desaparecidos há cinco dias, estavam visitando a vila de Ciudad Fresita, no estado de Mérida.

08 março 2020 - 15h57Por Jose Luis A Monasterios
     Família e amigos de Melisa Gómez Hernández, 27 anos, colombiano, Martín Naranjo, dois anos, colombiano, filho de Melisa, Fabian Betancur, colomno-americano e Marcel Van de Passe, holandês, denunciaram que cinco dias atrás não podiam ter contato com eles, que estavam visitando a Venezuela.
 
     As quatro pessoas deixaram Medellín para a Venezuela 15 dias atrás, viajaram para Cúcuta e de lá atravessaram por terra para Mérida, pois estavam destinadas a visitar a cidade Ciudad Fresita, a cerca de três horas de La Azulita, no estado de Mérida.
 
     Os estrangeiros tinham roaming, um sistema no telefone que permite que você receba um sinal e se comunique, apesar de não estar no seu país, para manter contato com amigos e familiares através de seus telefones celulares. Cinco dias atrás, eles perderam contato com Betancur e Van de Passe, amigos e familiares indicaram que as mensagens que eles enviam nunca chegam a eles.
 
     Segundo os familiares, Melisa Gómez Hernández, Fabian Betancur e Marcel Van de Passe enviaram textos, áudios e fotos de suas caminhadas, incluindo a estadia em Ciudad Fresita. Seu objetivo de visitar esta cidade era conhecer Axel Rudin, que se define como professor e curador espiritual.
 
     Axel Rudin é de Umea, uma cidade no norte da Suécia, mas mora na aldeia da cidade de Ciudad Fresita, no estado de Mérida, onde pessoas com crenças religiosas e nacionalidades buscam um objetivo comum: a felicidade.
fonte de (Pitazo)