sábado, 08 de maio de 2021
Saúde

Governo de São Paulo suspende envio de 50 mil doses da CoronaVac para o Amazonas por causa das FURA-FILA

10 fevereiro 2021 - 23h00Por Silvio Rodrigues

O anúncio da doação foi feito pelo governador João Doria (PSDB) em 17 de janeiro. De acordo com ele, as doses deveriam ser disponibilizadas para imunizar os profissionais de saúde do Amazonas. A vacinação no estado foi suspensa em 21 de janeiro pela Justiça por dois dias, após denúncias de que pessoas que não integravam os grupos prioritários estavam sendo vacinadas.

“Conforme compromisso do Governador João Doria, o Estado de São Paulo coloca à disposição 50 mil doses da vacina ao Estado do Amazonas. Diante de fatos reconhecidamente públicos e de até mesmo suspensão pela própria justiça da imunização naquele Estado devido à falta de planejamento e controle, São Paulo suspendeu o envio de imediato e aguarda a manifestação e apresentação de cronograma estadual de imunização do Amazonas”, afirmou o governo de São Paulo em nota.

A juíza da 1ª Vara Federal do Amazonas, Jaiza Fraxe, já havia cobrado a FVS sobre o recebimento das vacinas. No fim de janeiro, a magistrada foi informada que as doses ainda não tinham chegado. A partir daí, uma carta precatória foi enviada a São Paulo, com pedido de esclarecimentos por parte do governador João Doria.

A aplicação da vacina no Amazonas começou marcada pela polêmica de aplicação em pessoas que não integravam os grupos prioritários. Em ação na Justiça, o Ministério Público chegou a pedir a prisão do Prefeito de Manaus e da Secretária de Saúde da capital por problemas na organização da aplicação, com suposto favorecimento ilegal agora mais que comprovado. O caso está sob análise da Justiça Federal.

Em nota, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) alegou “que ainda não recebeu nenhuma solicitação de esclarecimentos, acerca do cronograma estadual de imunização do Amazonas, por parte do governo de São Paulo”.

A decisão é temporária e foi tomada por falta de “planejamento” e “controle” de vacinação no estado, de acordo com o Governo de São Paulo.