sexta, 07 de maio de 2021
Política

CARACTERÍSTICAS DO FASCISMO: QUALQUER SEMELHANÇA COM O GOVERNO "LULOPETISTA" NÃO É MERA COINCIDÊNCIA.

O FASCISMO DENTRO DO GOVERNO "LULOPETISTA"

29 outubro 2020 - 22h41Por Reinaldo Valverde Pereira

          Os regimes fascistas e comunistas são similares em suas caraterísticas gerais, os dois sistemas disputam “pau a pau” para decidir quem é o pior, as atrocidades cometidas por ambos estão muito próximas, ou seja, disputam para saber quem matou mais, quem torturou mais e por aí vai. A militância esquerdista atual acusa o presidente Bolsonaro de ser fascista, uma completa falácia das mais delirantes que nem devem serem levadas a sério, mas se fizermos uma simples análise histórica é possível perceber várias características fascistas no lulopetismo, governo pelo qual os “antifascistas” adoram e “juram de pé junto” ter sido o melhor de todos os tempos, tanto que o seu principal líder o Lula criou o bordão: “nunca antes na História desse país”, e assim seguia com os seus feitos, esse bordão de fato tem um fundo de verdade de dissermos que “nunca antes na história desse país houve tantos escândalos de corrupção, ... tanto roubo institucionalizado, ... tanto ladrões no poder, ...”

       Vamos aos exemplos, abaixo apresento algumas características fascistas que vou chamar de “fascismo raiz” e o “modos operandi” da esquerda de uma forma geral que vou chamar de “fascismo lulopetista”. 

FASCISMO RAIZ

      Estado Totalitário: O Estado controlava todas as manifestações da vida individual e nacional, controle da imprensa e dos meios de comunicação, artes, cinema e etc.

FASCISMO LULOPETISTA

     Criminalização da opinião contrária como se fosse Fake News: A imprensa brasileira é dominada pelo esquerdismo e toda opinião contrária seja no jornalismo ou até em redes sociais é tratada como notícias falsas e as pessoas punidas bloqueio de suas redes sócias e etc. No caso a outra banda pode falar à vontade. Jogam futebol com a réplica da cabeça de Bolsonaro, mas se falar um “ai” sobre a vida de Marielle, aí a casa cai, no mesmo instante o cidadão vira: fascista, nazista, misógino, homofóbico e etc. etc. etc., até hoje os esquerdistas tentam provar que o Bolsonaro ganhou a eleição com base em notícias falsas, porque para esse povo basta falar algo que eles discordem que na mesma hora o salseiro está armado, posições relacionadas ao conservadorismo ou liberalismo, misericórdia esses assuntos são dignos de “pena de morte”.

FASCISMO RAIZ

     Autoritarismo: a autoridade do líder era indiscutível, pois ele era o mais preparado e sabia exatamente o que a população necessitava.

FASCISMO LULOPETISTA

      Autoridade do grande “deus Lula” indiscutível: a esquerda busca e sonha ainda em legitimar Lula no poder novamente a qualquer custo pois o “deus Lula” vai mudar o Brasil, interessante é que o mesmo teve 08 anos e a sua parceira teve mais 06 e nada, muito pelo contrário quase levou o Brasil à falência.

FASCISMO RAIZ

      Nacionalismo: A nação é um bem supremo, e em nome dela qualquer sacrifício deve ser exigido e feito pelos indivíduos.

FASCISMO LULOPETISTA

       Tudo sobre o controle do Estado: Só o maravilhoso Estado sabe repartir em partes iguais os bens ao cidadão - Lula o pai dos pobres, interessante que o Lula e seus súditos reivindicam o título de “pai dos pobres”, título esse atribuído a Getúlio Vargas, esse sim um fascista raiz.

FASCISMO RAIZ

  Antiliberalíssimo: Defendia a intervenção estatal na economia, o protecionismo e algumas correntes fascistas, a nacionalização de grandes empresas.

FASCISMO LULOPETISTA

      Criação de estatais: O governo do lulopetista bateu o recorde criando uma enxurrada de empresas estatais espalhando seus tentáculos e dominando boa parte do sistema produtivo e financeiro do Brasil, segundo consta no período Lula/Dilma foram criadas 43 estatais, muitas sem utilidade prática e que dão prejuízos até hoje, a mais clássica desse sistema foi a EPL – Empresa de Planejamento Logístico, a história dessa empresa parece uma piada foi criada em 2010 por Medida Provisória com o nome de Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade S.A. – ETAV imediatamente a nova empresa recebeu R$ 20 bilhões para seu caixa, contratou 150 funcionários sem concursos sendo todos cargos de confiança, a sua principal tarefa seria criar um trem-bala entre o Rio e São Paulo, obra essa que nunca saiu do papel.

FASCISMO RAIZ

      Corporativismo: Ao invés de defender o conceito de "um homem, um voto", os fascistas acreditavam que as corporações profissionais deviam eleger os representantes políticos. Também sustentavam que somente a cooperação entre classes garantia a estabilidade da sociedade.

FASCISMO LULOPETISTA

     Sindicatos em excesso: No Brasil existem 17 mil sindicatos deles foram criados nos governos lulopetista fortalecimento assim as entidades dos companheiros. Para ampliar o corporativismo petista foram estrategicamente colocados apadrinhados políticos sem competência nas estatais, tendo o completo controle da mesma, um vergonhoso aparelhamento que resultou mais vergonhoso esquema corrupto da História do Brasil.

        São esses mesmos que gritam hoje Bolsonaro Fascista e os inocentes úteis gritam também sem saber o que falam e o que fazem. A esquerda brasileira segue a cartilha de Lênin: "Acuse-os do que você faz, chame-os do que você é”.

 

Reinaldo Valverde Pereira, o professor Valverde detém os cursos de Licenciatura em História e Bacharel em Teologia, possui ainda formação profissionalizante em Comunicação Oral & Escrita e Jornalismo Digital e é autodidata em empreendedorismo. É estudante de pós-graduação em Educação Ambiental, Docência no Ensino Superior e Metodologias em Educação à Distância. É Entusiasta do Conservadorismo e do Liberalismo Econômico. Dispõe de uma vasta experiência em docência com passagens pelo ensino fundamental, médio e educação de jovens e adultos. Atuou como professor da Rede Privada de Salvador e atualmente é professor da Rede Estadual de Sergipe, além de escrever periódicos, sendo colunista de vários portais de notícias de todo o Brasil escrevendo sobre diversos temas.

Instagram: @professor.valverde / @jornal_o_conservador

Twitter: @profvalverde / @JornalOConserv1